DIRECTORIO MUNDIAL DE LITERATURA, HISTORIA, ARTE Y CULTURA          

Rodrigo Octavio Pereira de Andrade

Río de Janeiro, Brasil

 

 
e-mail: poesiarte@hotmail.com
blog: www.poesiarte.blogspot.com
 
 
Nascido em Cabo Frio/RJ em 29 de setembro de 1977 no Estado do Rio de Janeiro, Brasil.
 
Escritor com vários livros publicados como: Poesiarte (2012), Haicais Ásperos (2015), Crônicas do Silêncio (2016) e Aroeira (2017).
 
Professor de Língua Portuguesa, Redação e Literatura. Revisor, acadêmico e pesquisador. Tem texto publicados em jornais, revistas, antologias, sites e blogs do Brasil e exterior.
 
Autor do Projeto Poesiarte de âmbito internacional desde 2002.
 
Membro Fundador da Academia de Artes de Cabo Frio (ARTPOP),
 
Membro Fundador da Academia de Letras e Artes de Cabo Frio/RJ (ALACAF),
 
Ex-Presidente e Membro da Academia Cabista de Letras, Artes e Ciências de Arraial do Cabo/RJ (ACLAC),
 
Membro Honorário da Academia Cabo-friense de Letras (ACL), Membro Honorário da Academia de Artes, Ciências e Letras de Iguaba Grande/RJ, Cônsul pelos POETAS DEL MUNDO em Cabo Frio/RJ (entidade do Chile),
 
Membro Honorário da Academia Marataizense de Letras de Marataízes/ES,
 
Membro Correspondente da Academia Itapirense de Letras de Itapira/SP,
 
Membro Correspondente da Academia de Ciências, Letras e Artes de Minas Gerais de Manhuaçu/MG,
 
Membro Correspondente da Academia de Letras e Artes de Valparaíso (Chile),
 
Chanceler Honorário da Federação dos Acadêmicos Brasileira das Ciências, Letras e Artes (FEBACLA),
 
Membro da Inpsha “Pegasus” (Albânia),
 
Membro Correspondente da Academia Barramendense de Letras de Barra do Mendes/BA e Embaixador da Boa Vontade pela Peace Mission (Paquistão).
 
Recebeu diversos prêmios e homenagens no Brasil e exterior em destaque:
 
Troféu Carlos Drummond de Andrade de Itabira/MG,
 
Troféu Casimiro de Abreu e Medalha Zumbi dos Palmares da FALASP.
 
Atualmente compõe ao grupo de resgate da memória da ACL VIVA!
Segue um poema:
Doble de la poesía
Los versos viajan en palabras
En una metáfora de Jorge Luis Borges,                                        
Donde la belleza canta en doble
La odisea del encuentro.
Las estrofas son el reflejo
De la imagen de Julio Cortázar
En la lente en llama del texto,
Que vive en el alma a cantar.
¡Pájaros en doble!
Poesía en foco
En una lluvia de sentimiento
En los brazos del tiempo.
*Rodrigo Octavio Pereira de Andrade (Rodrigo Poeta)
Escritor da cidade de Cabo Frio/RJ – Brasil.